Setores produtivos pressionam para aumento de taxação em vendas por sites de e-commerce internacionais Foto: Shutterstock

Governo do Ceará quer aumentar ICMS para compras na Shopee, Shein e AliExpress

O Governo do Estado é favorável para que produtos que venham do exterior, comercializados por sites de e-commerce como Shein, Shopee e AliExpress, entre outros, mesmo aqueles de custam até US$ 50, sejam taxados. A demanda foi endossada pelo governador Elmano de Freitas (PT) e o secretário da Fazenda do Ceará, Fabrízio Gomes.

Em entrevista ao Diário do Nordeste, Fabrízio afirma que está sendo trabalhado no Comitê Nacional de Secretários de Fazenda, Finanças, Receita ou Tributação dos Estados e do Distrito Federal (Comsefaz), um consenso de subir de 17% para 25% a alíquota de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) destes produtos.

"Achamos que 17% ainda está abaixo do que cria essa igualdade de condição. A ideia no âmbito do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), do Comsefaz, de todos os secretários, e estamos quase chegando em um consenso, seria uma elevação de 17% para 25%".

Fabrízio comentou que a posição dele é de apoio a igualdade de condições. "Entendo que os 25% vão melhorar essa igualdade".

Ele reforçou que essa é a sua posição, mas que acredita ser também a do governador. "Não é taxar a mais, ou taxar a menos. Se o pessoal que vende dentro do Brasil, que produz dentro do Brasil, paga um imposto, quem traz de fora tem que pagar o mesmo para ter a mesma igualdade de condição na concorrência".

IGUALDADE DE IMPOSTOS

Sobre esse assunto, o governador Elmano de Freitas, no evento de entrega da Medalha do Mérito Industrial, realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec) em celebração ao Dia da Indústria, na última quinta-feira (9), também defendeu a igualdade de impostos entre indústrias brasileiras e produtos importados. 

"Não pode o Brasil cobrar imposto de quem emprega aqui, gera economia aqui e não cobrar daquilo que vem de fora".

A fala foi uma resposta ao discurso de Ricardo Cavalcante, presidente da Fiec, no mesmo evento. Na oportunidade ele apontou como desafios para os setores produtivos brasileiros temas como as reformas tributária e administrativa e a taxação dos produtos internacionais (e-commerce).

(Fonte: Diário do Nordeste)

Outras Notícias

Praia paradisíaca no Ceará tem concurso público com salários de R$ 5 mil

A prefeitura de Jijoca de Jericoacoara abriu concurso público com 301 vagas. Destas, 10 são destinadas a Pessoas com ...

Governo lança licitação para construção da 1ª etapa do ITA no Ceará

O Governo do Estado lançou a licitação para a escolha da empresa que será responsável pela elaboração do projeto e co...

Whindersson Nunes anuncia show em Fortaleza para doar dinheiro arrecadado ao Rio Grande do Sul

O humorista e digital influencer Whindersson Nunes anunciou que vai fazer um show em Fortaleza para arrecadar dinheir...

Governo do Ceará homenageia personalidades com a Medalha da Abolição 2024; conheça os agraciados

A Medalha da Abolição homenageou cinco personalidades do Ceará e uma comunidade franciscana, nesta sexta-feira (3). A...