Menu

Escolas em Fortaleza adotam app para evitar caos no trânsito no embarque de alunos

11 FEV 2019
11 de Fevereiro de 2019

Fila dupla de carros, congestionamento e buzinas: quem precisa buscar os filhos em escolas localizadas em áreas muito movimentadas de Fortaleza conhece esse cenário. Embarcar alunos no final da aula sem gerar um caos no trânsito é o objetivo do aplicativo Filho sem Fila, utilizado por duas escolas na Capital.

 

A ideia é do empresário Leo Gmeiner, de Santo André (SP), que também tinha de lidar com a rotina de buscar os filhos na escola. Com apenas um toque antes de sair de casa ou do trabalho, os pais ou responsáveis notificam a escola por meio do app.

 

Ao se aproximar do colégio, um aviso é enviado automaticamente para que a escola inicie a preparação do aluno para a saída, deixando-o pronto para o embarque. Dessa forma, os pais podem evitar longas pausas em frente à escola ou economizar o tempo que gastariam em busca de uma vaga de estacionamento.

 

A Creche Escola Mundo da Fantasia, no bairro Dunas, em Fortaleza, utiliza o aplicativo Filho sem Fila desde 2018. A auxiliar de coordenação Itala Girão monitora o painel do aplicativo e faz a ponte de comunicação entre professores e pais para que a criança esteja pronta para o embarque na hora certa.

 

“A gente também pode sinalizar aos pais se a criança foi ao banheiro, se está fazendo uma troca de roupa”, destaca Itala. O uso do aplicativo é oferecido como cortesia aos pais que, segundo a auxiliar, estão aderindo à novidade.

 

O Colégio Antares também utiliza o serviço, mas o Tribuna do Ceará não obteve resposta até a publicação desta matéria.

 

AMC

 

Com a volta às aulas, se intensificam os transtornos nas vias nas proximidades escolares. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) mantém fiscalizações e ações educativas frequentes com pais e alunos. O chefe do Núcleo de Operações da AMC, Wellington Cartaxo, ressalta que as principais irregularidades estão relacionadas ao estacionamento irregular, como parar o veículo em local proibido por sinalização ou formar fila dupla.

 

“Muitos pais, além de quererem deixar o filho, eles querem observar a criança entrar no colégio ou deixá-lo na porta, o que demanda tempo. Outra atitude comum é deixar o material escolar no bagageiro do veículo, fazendo com que o responsável tenha que descer e retirar o material”, destaca Cartaxo.

 

O agente lista algumas dicas para que os pais amenizem os congestionamentos:

 

– deixar o aluno na posse do material para que o desembarque seja feito com rapidez,

– não usar o celular,

– respeitar a faixa de pedestre, especialmente durante a travessia de crianças,

– chegar com antecedência e procurar um local adequado para estacionamento no caso de pais que precisam descer com a criança ou buscá-la dentro da escola.

 

A falta de cuidado dos pais ao embarcar e desembarcar seus filhos pode pesar no bolso. Segundo a AMC, usar o celular enquanto dirige é infração gravíssima, com muita de, aproximadamente, R$ 293. Estacionar em local proibido ou formar fila dupla pode ter custo de R$ 130 a R$ 195.

 

(Fonte: Tribuna do Ceará)

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!